Prancha reciclável
Do lixo às ondas
Por Eduardo Rosa em 02/01/18
Projeto transforma pedaços de isopor encontrados na praia em prancha de surfe.

Preservar o meio ambiente, estimular um estilo de vida que favoreça o esporte e a cultura, e conscientizar as gerações futuras para a manutenção das praias, um dos patrimônios mais valioso que possuímos. Esses são os principais objetivos do Projeto Route, criado em 2011 com o intuito de ser um caminho àqueles que acreditam que podem mudar o cenário atual do planeta, através da educação ambiental e de uma vida sustentável.

O projeto tem como missão tornar as praias ambientes mais limpos, por meio da preservação, monitoramento e conscientização ambiental. Foi assim que um grupo de amigos promoveu diversas ações de limpezas de praia, chegando a reunir mais de 800 voluntários em um só evento (na praia da Guarda do Embaú – SC).

O nascimento da Baby Route: uma forma de conscientização

Foi então que um de seus integrantes resolveu dar um destino inusitado para um item das limpezas, e que ainda não tinha um destino apropriado. Rodrigo Kiko Bungus, shaper das pranchas Iguana e proprietário de um bar mexicano no bairro Coqueiros, em Florianópolis (SC), reuniu pedaços de isopor que eram encontrados com frequência nas praias e costões, e resolveu fazer uma prancha de surfe com eles.

"A ideia surgiu durante uma limpeza de praia onde eu e o Alemão (Márcio Gerba) - um dos idealizadores do projeto Route -, pensamos sobre fazer uma prancha com os blocos de isopor coletados e usar a prancha como forma de conscientização. Todo o isopor usado nela é oriundo da limpeza de praias, que depois de lavados com água doce e bem secos ao sol, são cortados e colados pra fazer o bloco”, esclarece Kiko.

Após colar os pedaços de isopor, transformando-os numa placa, Kiko convidou José Roberto Marchado, o Zérro, shaper de pranchas retrô e que abraçou a causa como voluntário. "A prancha ainda não tem nome, mas Baby Route é um ótimo nome (risos)", diverte-se Kiko.

A Baby Route ainda é um protótipo dentro de uma linha de produtos que o Route espera comercializar em seu site usando materiais provenientes das limpezas de praia e assim fazer um caixa para futuras ações e projetos.

"Todo o processo de fabricação dela e das quilhas, que também estão sendo feitas usando material de limpeza, está sendo fotografado e filmado pra se fazer um short movie e um documentário contando a saga do lixo que veio do mar e vai voltar pro mar na forma de uma prancha de surfe", explica Bungus.

A Baby Route ainda passa pelos últimos retoques, mas chega para alimentar a crescente onda sustentável que o surfe atual busca. "Mesmo sendo um protótipo ainda, vem causando o impacto desejado, e atraindo a atenção de quem vem acompanhando a gestação desta novidade. Logo ela nascerá para o mundo”, finaliza Bungus.

Matéria originalmente publicada no blog Surfe Mais.

Veja também
SOS Rosa Norte

SOS Rosa Norte

Movimento ganha batalha

Footwork e Noseride

Footwork e Noseride

Caio Teixeira promove clínica

Times Square

Times Square

Telão destaca Koxa

Blue Birds BR

Blue Birds BR

Turismo responsável em Saquarema

Wind e kitesurf

Wind e kitesurf

Portugal recebe mundiais

Surf House Girls

Surf House Girls

Portas abertas no Guarujá

Estabelecimentos
Picos